sexta-feira, 13 de março de 2009

Desejo Em Particípio



Minha razão?
A perdi nos seus lábios
Por mim mordidos,
Entre mãos e suor.
O que é o desejo?
Perguntam-se os sábios,
Se há algo melhor...

Vagam meus pensamentos entorpecidos,
Minha pele clama pelos carinhos
E afagos, não recebidos,
Enquanto tocas os meus seios,
De incontrolável atração enrijecidos.
O tempo pára,
Nós dois perdidos...

Você sussurra, entre meus gemidos,
Murmura mentiras ao pé do ouvido.
Resta o prazer, compadecido,
Já que o sentimento, não merecido,
Nos escapa, desiludido,
Até cansar, adormecido.
Leandra Vianna

7 comentários:

Diego? Glommer? disse...

Belo poema.

Demonstra desejo e paixão que querem se expandir. Que querem quebrar muralhas onde estão circunscritos. Se libertar, enfim!

Acho isso formidável!


Abraços
.

http://solucomental.blogspot.com

Leo Pinheiro disse...

Que bom, ver a proliferar poesia na blogsfera. Continue escrevendo o que tu gostas.

Paixão sempre!

Inez disse...

O poema é bom, mostra uma paixão, um desejo não atendido, ou algo que já se foi e deixou lembranças.

Duda disse...

gostei muito :)

Millena Moderadora disse...

Parabens pelo blog!
Criativo e inteligente.
Se puder,visite o meu.
TE CUIDA!
BOM DOMINGO PRA TI!

Wander Veroni disse...

Gostei do poema e da descrição do beijo que já nos versos.

Abraço,

=]

-------------------
http://cafecomnoticias.blogspot.com

Bernardo Vianna disse...

gostei do poema mas o q me mais chamou a atenção foi o "ombudsman poético", muito bom.